EUDES FONSECA DOS SANTOS & ADVOGADOS ASSOCIADOS

Controle de Processos

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias

RELATOR MANTÉM TEMPO MÍNIMO DE 25 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO PARA APOSENTADORIA DE SERVIDOR

O relator da reforma da Previdência, Arthur Oliveira Maia (PPS/BA), descartou qualquer mudança na proposta apresentada na última quarta-feira (07), até o início das discussões em plenário. Em manutenção aos ataques proferidos aos servidores públicos, o relator explicou que manteve no texto o tempo mínimo de contribuição de 25 anos para os servidores públicos se aposentarem porque têm estabilidade no emprego. Já para os trabalhadores da iniciativa privada o tempo caiu para 15 anos. O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP/PB), e o relator disseram que é inegociável a alteração na idade mínima para aposentadoria fixada na proposta: 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Outro ponto inegociável é igualar as aposentadorias dos servidores públicos e os trabalhadores da iniciativa privada. “Os outros pontos todos estarão abertos para negociação”, disse o relator. A nova proposta tem o intuito de agregar mais votos favoráveis à reforma, sobretudo da chamada “Bancada da bala”, agraciada pelos benefícios concedidos às mulheres e maridos de policiais federais, rodoviários federais, civis e legislativos que morrerem exercendo suas atividades. Para a Fenassojaf, cada vez mais o governo deixa claro o posicionamento de ataque e retirada de direitos dos servidores públicos. “A Fenassojaf está integrada na luta dos servidores públicos contra a reforma da Previdência e, por este motivo, é preciso mantermos a mobilização para que, juntos, consigamos barrar a aprovação da PEC 287”, afirma o presidente Neemias Ramos Freire. Da Fenassojaf, Caroline P. Colombo Fenassojaf
Visitas no site:  155095
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia